O DIA DA RESTAURAÇÃO – Is 61.1-3;Lc 4.18-19

Na sua primeira vinda Jesus veio para proclamar o "ano aceitável do Senhor". Esta proclamação incluiu a consolação dos aflitos e a libertação dos que estavam sobrecarregados pelo pecado. Aqueles que ouviram seu Evangelho tiveram suas vidas transformadas. Sua ação livrou o pecador das garras do diabo, fez dele uma nova criatura e o posicionou numa vida de santidade (Lc 4.18-19). Jesus já veio e já voltou para o Pai, porém o "ano aceitável" ainda vigora. Hoje é tempo aceitável! No entanto, mesmo sendo um tempo aceitável, nem todos aproveitam as oportunidades. Infelizmente, por mais que a salvação seja anunciada o mal é latente e o injusto continua praticando a injustiça. Por isso, o Evangelho também promete o juízo de Deus sobre aqueles que desprezam seus ensinamentos sem nenhum pingo de arrependimento. Assim, quando Cristo vier pela segunda vez, será para proclamar o "dia da vingança do Senhor", ou seja, acontecerá o julgamento do mal. O termo "vingança" é usado para que a restauração seja salientada, vista e exaltada. O inimigo será derrotado e os que outrora foram injustiçados serão restaurados. Pois, a libertação dos oprimidos implica no castigo dos opressores. Haverá um novo momento e uma nova vida. Para aliviar a tristeza e o sofrimento de outrora, os justos serão feitos carvalhos de justiça, plantados e fortalecidos pelo Senhor. Eles serão coroados, ungidos e adornados. O que era visto como esperança se concretizará. O choro dará lugar a alegria e o luto as roupas de festas. Neles Deus será glorificado.

Pr. Saulo César

Comments are closed.