A CHAMADA DE ISAIAS

O que é um avivamento? Avivamento nada mais é do que tornar mais vivo, mais forte, revigorar algo que está fraco e sem força. É isso que Deus quer da igreja. Que ela seja viva, forte e motivada.

Quero, junto com os irmãos, analisar o momento que vivia o Profeta Isaias. E através de suas atitudes, tirar lições, para que haja um avivamento em nossas vidas. Para isso dividiremos o texto em duas seções:

 Na primeira seção vemos:

1.  UM HOEM ABATIDO (1-5).

No momento da solidão onde Deus é a melhor companhia e a casa do Senhor o melhor lugar.

E no momento da contemplação onde Deus revela sua glória e o pecado do homem fica notório;

  • O texto inicia dizendo que Isaias teve uma visão no ano em que morreu o Rei Usias. Uzias reinou durante 52 anos e durante todo seu reinado ele fez o que era bom diante do Senhor. E o povo Judeu vivia em segurança, prosperidade e estabilidade espiritual (2Cr 26.3-15). Porém, a morte do rei causou grande tristeza ao povo e o país entrou em crise. Isaias, que segundo a tradição, era primo do rei, estava triste, pois, além de perder um grande rei também perdia alguém que fazia parte de sua família. Em momentos assim o maior desejo é ficar sozinho, isolado sem falar com ninguém. Mas,  neste tempo, quando o vazio tomava conta do seu coração, que Isaias foi ao templo. Ele percebeu que em momentos de solidão a melhor companhia é o Senhor e momentos de tristeza o melhor lugar e a casa do Senhor.  Ele de forma antecipada aceitou o convite de Jesus que disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11.28). Também ao ir ao templo Isaias faz coro com o salmista diz: “Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil” (Sl 84.10).
  • Mas, além de estar solitário Isaias também teve um momento contemplativo. No templo Isaias contemplou a glória de deus (ler vs 1-2). todas as vezes que deus se manifestou para o homem, ele o fez através do filho Jesus Cristo, o anjo do senhor  (teofania), ou somente através da glória. Neste caso Isaias viu somente a gloria do senhor. O termo "Glória de Deus" vem hebraico "Shekiná" que significa algo refulgente e magnífico. Mas, quando o homem está diante da glória de Deus seu pecado fica notório e sua vida fica nua e patente. Pois, em nós não habita bem nenhum. “Miserável homem que eu sou” diz Paulo. Por isso Isaias disse: "Ai de mim! Pois estou perdido; porque SOU UM HOMEM de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos". O efeito da visão causou medo no profeta, pois tanto a nação quando ele estava preso pelo pecado. Então só podia considerar perdido.

Na segunda seção vemos:

2.    UM HOMEM AVIVADO (6-8).

No Momento da purificação, pois Deus manda o perdão do altar e a iniqüidade do homem é retirada.

E no Momento da missão, pois Deus questionou no céu e a resposta do homem foi dada na terra.

  • No meio de toda a inquietação e agitação, segue-se a ação misericordiosa, purificadora e salvadora de Deus. Neste momento sublime, como uma resposta de Deus a situação descrita, um dos serafins, que fazia parte da visão voou até ele com uma brasa que havia retirado do altar. Com a brasa o Anjo tocou nos seus lábios e disse: “a tua iniqüidade foi retirada e teu pecado perdoado”. Assim, o profeta constata que o Senhor, além de consolar, também perdoa àqueles que o busca.
  • Mas, havia ainda um último momento para acontecer. Foi o MOMENTO DA MISSÃO que Deus questiona no céu e o sim é ouvido na terra. Missão que o Senhor idealizou para a salvação do homem assim que houve o pecado. E como idealizador ele convocou, na sua eternidade, uma grande reunião celeste com a presença do Filho e do Espírito Santo. Neste grande concílio ele lança a questão “A quem enviarei (para anunciar a salvação ao homem), quem a de ir por nós”? E numa intromissão santa, o profeta totalmente restabelecido, diz: Eu vou. Eu sou a resposta deste concilio. “Eis-me aqui envia-me a mim”. Deus não "empurra" ninguém para a sua obra. Ele Chama: "A quem enviarei?". Sua chamada espera respostas: "Eis-me aqui, envia-me a mim".

 Aplicação: Devemos notar que o avivamento nos direciona para o serviço. Mas, para isso, temos alguns degraus para subir. Primeiro precisamos estar com o Senhor, contemplar sua glória e santidade. Depois passamos pelo reconhecimento de que somos pecadores e precisamos ser tratados ao nível de nossos pecados. Depois vem o serviço.

Comments are closed.